Senhores, desculpa incomodar o silêncio da sua viagem…

Display-Affetto-Chocolate-448gBoa tarde, meus amigossss!!! Quanto tempo não apareço por aqui, né? Mas, olha, eu tenho como explicar. Eu estou MUITO ENROLADA com a minha monografia. Estou no último semestre da faculdade, tô ficando loca, loca, loca (#ShakiraFeelings) e não tenho tempo para postar quase nada. Quem já fez, ou está fazendo monografia, sabe como é. Mas, no final, dá tudo certo! Se Deus quiser!!

Mas eu preciso compartilhar com vocês, um último causo que aconteceu nesses dias. Estava indo para a faculdade, que fica aonde? Lá naquele lugar que é caminho de Ogum e Iansã, onde tem samba até de manhã e uma ginga em cada andar? E aí? Alguém? Alguém mais, senhores? (Pegando o bonde dos vendedores no Japeri, haha)….MADUREEEEIRAAAAA, LALAIÁ!!!

Voltando ao causo, hehe…entrou um vendedor no vagão e ele começou: “Senhores! Chocolate afeto, lançamento novo que o camelô tá trazendo para os senhores. Mas, moço, e se eu não gostar? O camelô devolve seu dinheiro e come o resto que sobrou, na sua frente, com o papel e tudo!”. E eu comprei! E adorei! É esse daí da foto que ilustra esse post. No meu caso ele não precisou devolver o dinheiro. Nem comer o restante que sobrou, nem o papel. Ainda bem.

E depois que chegou em Deodoro, ele agradeceu aos passageiros e falou: “Valeu, senhores! Só vitória!”.

Que Deus possa ajudar esse vendedor e que ele não coma muito papel pelo Japeri.

É isso, pessoal! Eu prometo que volto pro blog, já queeeeeee……a minha monografia é sobre ele!!!!! Eu tô bastante feliz com isso, porque esse blog, para mim, é como um filhinho. Amo muito escrever aqui (mesmo que esteja em falta), mas a vida da gente é uma doideira mesmo!

Um beijo e obrigada!!

Sauna, de graça, no Japeri!

20140903_093110[1] Bom dia, gente! Tudo bem? Comigo está tudo caminhando. Hoje foi duro vir pro trabalho. Esperei por mais de 20 minutos o trem e, quando ele chegou, estava muito lotado. Muito mesmo. O Japeri não era o de ar condicionado e estava MUITO quente dentro dele.

O vagão que eu estava era composto de alguns ventiladores (como vocês podem perceber pela foto). Mas cadê que essa bexiga funcionava? Todos estávamos numa verdadeira sauna! E eu, que sempre dou preferência ao Japeri sem ar, (as composições que tem esse benefício, são tão geladas, que sai até fumaça da boca quando a pessoa fala!), estava quase pulando pra outro trem em Deodoro. Não estava aguentando mesmo.

O que eu não consigo entender, é que, no vagão sem ar e sem ventilador, os passageiros insistiam em deixar as janelas fechadas! Imagina respirar ali dentro? A sorte foi que em Madureira entrou um senhor e ele mesmo abriu a janela da nossa frente. Eu já estava entrando numa crise de claustrofobia! Quase gritando: “Pelo amor dos meus filhinhos! Jesus Cristo! Abram essas janelas, porque eu estou tendo um faniquito aqui!”. Mas não precisei falar nada, porque esse senhor, enviado por Deus, abriu.

Na minha frente tinha um rapaz de TERNO E GRAVATA! Coitado! Ele estava suando tanto que o suor pingava nas pessoas que estavam sentadas. Jesus, abana! Dava para ver, pelo rosto dele, que o jovem iria cair durinho ali mesmo. Mas também, pensando por outro lado, por que cargas d’água ele não tirou o terno? Tava um calor danado lá dentro! A blusa social dele (que era azul marinho), parecia estar preta de tão molhada!

20140903_093342[1]

E mais! Como estava lotado demais o vagão, um passageiro dava seu jeito de ler o jornal. O resultado foi colocar por cima do ferro e se deleitar com as notícias sobre o Mengão.

Já que não dava para ler,de forma normal, ele  não se intimidou! Estirou seu jornalzinho ali mesmo. Provavelmente ficou com o pescoço durinho porque, aguentar uma viagem de Ricardo de Albuquerque até a Central, na mesma posição, é dose pra leão!

Bom, eu só espero pegar um trem tranquilo, na volta. Que o Deus do Japeri tenha piedade dos passageiros e mande um 33 beeem mais tranquilo, na hora de voltar para casa.

Um beijo e obrigada pela visita.

 

Que rufem os tambores…a editoria mais querida, mais amada e mais pedida está de volta!! Um salve para o Look do dia!!!!

IMG_20140829_110109Bom dia, pessoaaaaaal!!!!! Tudo bem? É com muita alegria que volto com a editoria mais amada e mais pedida de todas! Confesso que fiquei um tempinho sem postar o Look do dia, mas estamos de volta!

Vamos lá que a editoria não pode parar e hoje é sexta!! Dia de alegria, dia de roupas ousadas e bonitas. Pois quem não quer estar bonita numa sexta-feira pra curtir aquele pagodão depois do trabalho, e depois, tomar um latão de antártica no vagão? Ah, Japeri, você me encanta!

E o look de hoje é desta bela senhora. Toda trabalhada na franja (que, realmente, está super na moda. Mesmo!), essas correntes na alça da blusa e essas unhas estilo Alcione? Eu dou parabéns à esta moça, porque eu não conseguiria, de forma alguma, manter unhas como essas. Primeiro: eu sou desastrada, segundo: provavelmente eu iria quebrar todas elas (quem me conhece bem, sabe que eu levo um jeito danado pra ter unha grande! #SQN) e terceiro: não iria conseguir digitar no teclado do trabalho. O jeito é parecer com unha de criança e, quando puder, dar aquela valorizada nas minhas mãos tão pequenas e singelas (Hahahahaha. Até parece!).

O importante é que a moça estava toda bonitona, cheirosa e, o principal, se sentindo super bem e bonita. Vou até me inspirar pras próximas semanas. Vou colocar unha de acrigel e sair por aí ostentando minha arte!

Um beijo grande e obrigada pelas visitas.

Ai, que viagem relaxante!

IMG_20140821_093428Bom dia, pessoal!! Como vocês estão? Minha vida está uma verdadeira loucura, por isso que o blog está um pouquinho parado! É estágio, é faculdade, é MONOGRAFIA! Ai, ai, ai, seu malaquias (lembrando, rapidamente, de João do Vale).

Minha viagem foi muito tranquila. Peguei o Japeri até vazio, não demorou muito a passar e ainda consegui sentar em Madureira. Quando consigo essa glória divina, meu dia fica até mais leve! Sentada, confortável (mais ou menos) e ainda encontrei um grande amigo no vagão!

E para ilustrar o post, trago essa foto beeem relaxante…Como podemos perceber, a moça está tão à vontade, que até tirou os pés de sua sapatilha e esticou seus dedinhos para cima…pude ver, em seu rosto, o grande alívio e tranquilidade que ele estava sentindo…e eu só não fiz o mesmo porque estava de bota e meia. Imagina se eu tiro minha bota e minha meia no Japeri? Até fazer este processo, já cheguei na Central!

Pois bem, estou voltando ao meu querido blog e amanhã teremos a tão animada e a mais pedida das editorias: LOOK DO DIA!

Um beijo grande e obrigada pela visita 🙂

Dia difícil para andar de trem!

20140702_181328Boa tarde, pessoal! Tudo bem? Arrumei um tempinho aqui para escrever e contar como foi a minha aventura na hora de voltar para casa, no dia de ontem.

Cheguei na Central, a plataforma 8 estava LOTADA e quase perdi um Japeri que estava saindo. Consegui correr e embarquei no trem. O vagão estava muito cheio, o ar estava congelaaando (é engraçado isso…no verão é difícil ter Japeri com ar, mas no inverno, parece que eles tiram todos da “garagem” e colocam para circular. E são sempre GELADOS. MUITO).

Beleza, embarcamos e seguimos viagem. Chegamos em São Cristóvão e, no meu vagão, entrou um grupo de adolescentes. Acho que deveriam ter entre 14 e 16 anos, no máximo. Conversavam alto, empurravam as pessoas, gargalhavam com os coleguinhas…enfim. Tava brabo.

Conforme o trem andava, muito lentamente, percebi que alguma coisa errada estava acontecendo com a circulação. Foi aí que, na altura do bairro do Rocha, o trem parou. E ficou lá por um bom tempo. No alto-falante informavam que iríamos esperar por mais alguns instantes, até que a sinalização fosse liberada. E nada de liberar essa bendita. De repente o Japeri começou a dar ré e ficamos entre a estação da Mangueira e São Francisco. As luzes apagaram, o ar-condicionado parou (que à esta altura do campeonato, eu estava igual a um pedaço de pau de tão dura, morrendo de frio) e ficamos parados por um boooom tempo. As luzes voltaram, o ar também e, depois de aguardamos por mais alguns instantes, o JAPERI VOLTOU A ANDAR, PARA A NOSSA ALEGRIA).

Porém, como o trem demorou muito a voltar a circular, as estações foram enchendo demais. E esta foto é a comprovação de como ficou o vagão por dentro. A sorte é que eu tenho braços compridos e finos, iguais a uns galhos (haha), e consegui me esticar para tirar a foto.

Cheguei em Ricardo toda torta, amassada e quando saí do vagão, quase que um pé do  meu sapato fica lá dentro. Foi engraçado!

Enfim, minha aventura de ontem foi uma coisa de louco. Mas, no final, deu tudo certo!

Um beijo e obrigada!

Tem torcedor no Japeri querendo que o Brasil seja eliminado!

imagesOlá, pessoal! Tudo bem com vocês? Depois de um tempo sem postar, aqui estou novamente! Sim, estive muito ocupada durante o mês de junho e quase não tive tempo pra postar alguma coisinha aqui. Massss, o show tem que continuar e o Causos do Japeri não pode ser esquecido!

A Copa começou, tá todo mundo vidrado nos jogos e no Japeri não pode ser diferente. Muitos passageiros ficam com seus telefones ligados nas TVs e só dá para escutar os comentaristas do Japeri vendo os jogos.

Ontem, quando peguei o velho e bom 33 pra ir pra faculdade, tinha um pessoal conversando sobre o jogo entre Brasil e Chile. Um rapaz, todo nervoso e falando até um pouco alto, começou a conversa assim:

– “Po aí, torci tanto pra bola do Pinilla entrar no gol. Ele é Vascão, né.”

O outro , sem acreditar no que o amigo tinha dito, retrucou:

– “Tu tá de sacanagem, né? Tava torceno pro Chile mermo?”

– “Po, esses feriado aí tão me ferrando (tá, ele não falou ferrando, mas não escrevo palavrões aqui, rs). To doido pro Brasil ser eliminado e todo mundo voltar pro batente. Eu preciso ganhar dinheiro! Esses jogadô aí tão rico e eu tenho que batalhar”.

Tá certo. Cada um tem suas razões.

E hoje, vindo para o trabalho, escuto uma senhora discutindo com ela mesma sobre o jogo da Argentina e, aproveitando que tava todo mundo olhando pra ela, fez uma análise sobre os jogadores do Brasil:

– “Aqueles jogador da Argentina tem que perder o jogo. O Neymar, ele é muito franzino. Joga sozinho e ainda tem aquele de bigode que não faz nada. Em nome de Jesus, se o Brasil pega a Argentina, eu vou ficar com muita raiva. E vocês não me viram com raiva ainda”.

Ok, ninguém quer ver a senhora com raiva. Tomara que aquele de bigode, que se chama Fred, jogue daqui pra frente.

É isso. Prometo que vou me esforçar pra escrever mais por aqui. E que venham mais causos e mais histórias legais, para que eu possa compartilhar com vocês!

Um beijo.

Vim sentada no Japeri, mas, ao meu lado, tinha uma surpresinha!

Boa 11774noite, gente! Tudo bem? Comigo está tudo tranquilo. Fiz uma viagem revigorante e maravilhosa no final de semana que deu pra dar uma descansada. Vi toda a minha família que mora em Natal, fui à praia, vi meus avós, primos e tios! Foi uma delícia e eu estava precisando mesmo.

Massss, tive que acordar do sonho, voltar para minha vida real e pegar o bom e velho Japeri! Haha

Todos nós estamos enfrentando dificuldades com relação aos ônibus desta maravilhosa cidade. Rodoviários entraram em greve por 48 horas e o prazo termina amanhã (14/05). Vamos rogar ao Pai Celestial pra que acabe mesmo e que tudo volte ao normal. Muitos pegam o trem e, para complementar a viagem ao trabalho, precisam do ônibus. E os trens estão lotaaados, demorando a passar…mas não posso reclamar da volta pra casa, hoje! Uhu uhu uhu!!

Cheguei na Central de forma muito rápida (já que quase não tem trânsito nas ruas e não tem ônibus rodando) e vi um Japeri parado na plataforma. Aparentemente vazio, tranquilo para entrar. Eu, com meus olhos de águia, fui passando pela plataforma 8 da Central e não deixei de observar se tinha um lugarzinho perdido naquela multidão de gente. Passei por um vagão e ta-da!!!!! Uma moça (que eu não conheço) me deu com a mão e gritou: “tem lugar aqui, colega!”. Ufaaaaa!

O moço que estava sentado no banco levantou e passou para o trem que tinha acabado de encostar na plataforma da frente, com ar-condicionado. Ele levantou, vagou o lugar, a moça me chamou e eu sentei!! É para glorificar de pé, Igreja!

Mas como tudo na minha vez pega, eu não viria sentada na boa, sem alguma coisa me incomodando, hehe. Ao meu lado tinha um rapaz e uma senhora (aquela mesma que me chamou) sentados. Eu, até então, estava tranquila, suave, de boa na lagoa. Quando resolvi olhar para o lado, o rapaz estava com uma ferida MASTER no braço esquerdo (braço, este, que estava poucos centímetros de mim) toda amarelada, saindo uma aguinha e tudo. Ai, que horror, gente! Pelo menos podia ter coberto a ferida com uma gaze ou algodão, né?

Mas não. Vim toda cuidadosa para não encostar naquele alien que estava prestes a pular em cima de mim. A cada movimento feito pelo rapaz, eu me mexia pro outro lado para não ter nenhum contato. Parecia um número músical. Ele mexia de lá e, automaticamente, eu mexia de cá. Estávamos numa verdadeira coreografia! Só faltou tocar o Lepo-lepo (música, esta, que não sai do Japeri) e a gente sair pelo vagão fazendo nossa coreografia inconsciente.

A moça que estava ao seu lado tinha nas mãos uma bula da pomada “Queimalive”, essa daí da foto. Por certo, era para aquele alien que estava saindo do braço do moço.

Foi uma coisa de louco e eu cheguei na estação toda torta. Dei graças a Deus quando desci do trem. Eu espero que o moço esteja cuidando direitinho de sua ferida e que, na próxima vez, ele a proteja. Até porque, do tamanho que estava e da situação ali, aquele ferimento não deveria andar descoberto, não.

Saúde e sorte pro moço.

É isso. Beijo e obrigada, gente!

Num papo matinal na estação, homem imita BEM ALTO o ronco da esposa. E o papo era comigo.

Oi, pessoal! Tudo bem? Comigo está tudo na paz, apesar do cansaço mortal! Trabalhei na sexta-feira santa, tô trabalhando hoje (sábado) e vou trabalhar amanhã, domingo. Ufa! Masss, faz parte do jornalismo, né?! Tranquilo 🙂

Como sempre, peguei meu Japerizinho para vir ao trabalho e olha, vou te contar…feriado e final de semana, os trens são paradores e o intervalo é de 40 minutos! É isso mesmo! 40 minutos de espera entre um trem e outro. Eu acho muuuita coisa, porque as plataformas ficam cheias demais (tudo bem que o volume de passageiros é menor que durante a semana, mas mesmo assim). Se eu perder um trem, vou ter que esperar 40 minutos pelo próximo! E não dá nem pra correr pra Avenida Brasil, porque as pessoas estão indo viajar e o trânsito lá, é sempre muito ruim.

Enfim, não tem jeito e é isso mesmo. Mas o post não é sobre os problemas matinais, haha!

Hoje, enquanto eu esperava o trem, fiquei sentada no banco e, logo depois, chegaram mais duas pessoas. Uma jovem e um senhor. Eles começaram a conversar entre si e eu só escutando o papo. A menina falava assim: “Hoje eu trabalho. Mas domingo e no feriado de São Jorge, eu não trabalho, não!”. O senhor respondeu: “Eu também trabalho hoje, mas depois eu vou ficar em casa”. Aí, do nada, ele virou e me perguntou: “E você, colega? Trabalha esse final de semana e feriado também, ou vai descansar?”. Eu levei um leve sustinho porque estava quase dormindo sentada, mas respondi:
“Eu trabalhei sexta, vou trabalhar hoje (sábado) e amanhã. No feriado também, mas vou ter uma folga na semana!”.

Foi quando ele disparou: “Caraca, colega! Tu vai trabalhar esses dias? Vem cá, tu tem marido? Porque se tu tiver, teu marido vai falar: Ô mulher, você tem que escolher. O trabalho ou eu!”. Cara, eu parei e olhei para o relógio! Era brincadeira ouvir isso, num sábado de aleluia, 07h15 da manhã, esperando o Japeri!

E ele não parou: “Minha mulher faz as unha do povo. Ela sai cedão de casa e volta umas dez da noite. Aí, pô, às vezes a gente quer bater um papo, matar a saudade, fazer um carinho e a mulher tá igual a um porco roncando na cama!” E ele fez o barulho do ronco da esposa: “rrrrrrrrroooonnn”. Gente, que horror! Ele falava alto e ficou todo mundo olhando quando ele “roncou”! Hahahahahahaha! Coisas que só acontecem num sábado de manhã à espera do Japeri. E esse sábado ainda é de Aleluia, hein.

Bom, esse foi o causo de hoje.

Um beijo e muito obrigada!

Caneta retroprojetor? Sabe de nada, inocente!

20140415_104108 Bom dia, pessoal! Tudo bem? Que tempinho chato é esse que tá fazendo, né? Como se já não bastassem as lotações de todas as manhãs, com esse tempo, o pessoal corre pro trem e aí, já viu! Peguei o Japeri bem cheio hoje, mas tudo bem.

Hoje o post é sobre o produto da foto. Todos sabem que é uma caneta retroprojetor, né? Pois bem. Tinha um moço no vagão vendendo xuxinha de cabelo, fones de ouvido coloridos (febre no Japeri), agulhas e linhas por R$2,00, dentro outros itens. Enquanto ele anunciava os produtos, me chamou atenção essa caneta aí.

Como eu tinha um CD na mochila que eu precisava escrever e entregar para a professora na faculdade, tratei de comprar a caneta. Cheguei para o moço e disse:

– Moço, quanto tá a caneta retroprojetor?

Ele respondeu:

– A caneta o quê?

Eu falei:

– Essa daí da caixinha que o senhor tem nas mãos.

Ele falou:

– Ah, tá. O nome é marcador de CD!

Eu:

– Ah, tá. É verdade, o nome é marcador de CD! Caneta retroprojetor…eu hein! Tô ficando doida!

Pois é, meus amigos. A partir de agora, não chamem mais de retroprojetor, tá? O nome é marcador de CD e que custou apenas R$1,00! Muito barato! E detalhe: depois que ele vendeu a  caneta, ficou zanzando de um lado para o outro no vagão e disse: “Comprar barato não é vergonha, é oportunidade e sabedoria!”.

E com esta mensagem emblemática, eu encerro o post de hoje.

Um beijo e obrigada!

Parabéns, uhu!!! Um aninho do Causos do Japeri! Que alegria!!!!!

IMG-20140412-WA0000-1

Eeeeeeeee!!!!! Boa tarde, pessoal!!!
É com muita alegria que hoje, o nosso blog querido, está fazendo um aninho!
Eu queria agradecer a parceria e a companhia de todos vocês neste ano que passou! Obrigada pelo apoio e por me incentivarem a continuar contando as histórias do meu querido ramal de trem!
Esse blog é muito importante para mim, cuido dele com muito cuidado e amor e espero que todos vocês continuem acompanhando.

Hoje vai ter uma festaaaa!
Bolo e guaraná, muitos doces pra você! É o seu aniversááário!
Vamos festejar e os amigos receber! Mil felicidades e amor no coração! Que a sua vida seja sempre doce emoção!
Bate bate palmas, que é hora de cantar!
E agora todos juntos vamos láááá!
Parabéns, uhu! Hoje é o seu dia, que dia mais feliiiiz!
Parabéns, uhu! Parabéns, uhu!
Cante novamente que a gente pede biiiis!

Um super beijo com um grande pedaço de bolo e muitos docinhos pra vocês!

Muito obrigada por tudo!