Trem vazio, uma beleza…só que tinha uma surpresinha!

20151111_082610Bom dia, gente! Tudo bem? Tô voltando aos pouquinhos. Tenho chegado tarde em casa e muito cansada, aí até ligar o computador e sentar pra escrever…rsrs Mas vou voltar a fazer isso e levar até vocês os causos tão legais que vocês leem por aqui.

Hoje cheguei na estação de Ricardo de Albuquerque até um pouco mais cedo do que o costume. Tenho tido, nas minhas viagens, a companhia de duas pessoas muito especiais que deixam a aventura no 33 muito mais divertida! São minhas primas do coração! A gente vem sempre juntas, mas hoje eu não encarei o primeiro Japera que veio. Haha! Elas duas, corajosas que só, embarcaram quase espremidas! Hahaha

Eu preferi esperar na plataforma por um melhorzinho. Não demorou muito, lá veio o Japeri todo bonito. De ar, cheio – mas nem tanto como o primeiro – e resolvi entrar. Só que aí, amigo…Rá! Pegadinha do malandro! Não estava funcionando o ar do vagão e eu já comecei a me desintegrar ali mesmo. E o trem estava cheio.

Pensei no que poderia fazer: se eu trocava de trem, em Deodoro, ou seguia viagem, na esperança de que o ar voltasse a funcionar. Pois bem, chegamos em Deodoro e o trem começou a esvaziar. Ninguém queria ficar ali naquele forno, logo cedo. Eu fui, tirei a blusa do uniforme e fiquei com a camiseta que estava por baixo, pq naquele momento, eu sentia minha pele virar um ‘pega mosca’. Se um bichinho pousasse em mim, viríamos juntos até a Central pq eu estava colando! Haha

A única coisa boa foi que, com o passar das estações, o trem foi esvaziando e ficando bem legal. Eu até sentei num cantinho que vagou! Tudo bem que restavam só meus ossos quase, pq a pele já tinha desmanchado!! Rsrs

Chegamos na Central do Brasil e eu dei graças a Deus! Saí na plataforma 8 e senti aquela brisa deliciosa que passava nos corredores. Coloquei minha blusinha novamente e fui encarar a segunda batalha do dia: o metrô, sentido zona sul.

É isso, gente! Obrigada!!

Anúncios

Como será o fim do mundo para vocês?

pinoquioEu volteeeei, agora pra ficar!! Porque aqui, aqui é o meu lugar! Pega o espanador, a vassoura e o pano com cloro pra tirar a poeira que está aqui! Já esfreguei tudo, tá limpinho, e vamos lá…..booooa noite, meus queridos!! Mas que prazer voltar ao tão querido e fofinho Causos do Japeri!

Olha, senti muita saudade de escrever para vocês. Vou tentar resumir este período em que estive ausente de forma bem rápida: no final do ano passado, em 2014, terminei a minha faculdade (já falei sobre isso no blog). Aí, fiquei um tempinho sem trabalhar. Logo, não andava de trem. Sendo assim, não tinha causo para postar. Até andei no 33 algumas aleatórias vezes, mas não encontrava nada que rendesse uma boa história.

Pois bem, agora volto a pegar o Japeri e vou tirar muitas risadas de vocês com as histórias mais legais que são comuns por aqui!!! E para renascer das cinzas (vamos renascer das cinzaaas, plantar de novo o arvoredo! Como dizia Martinho da Vila), trago até vocês um causo que é verdadeiramente japerístico (inventei essa palavra :p).

Estava eu sentada – a propósito, eu preciso falar que sentei no Japeri às 18h30. Só os fortes conseguem) – quando observei um grupo conversando. Falavam sobre personagens da bíblia e que não sei quem iria voltar, o outro também. Quando uma senhorinha, bem pequenininha, falou: “Como vai ser o fim do mundo para vocês? Para mim, Elias e EnÓQUIO ainda vão voltar, pois eles precisam morrer!”. Parei e pensei: “Hum, mas esses dois num já morreram?”. Porque, né…quantos anos tem isso já? Mas fiquei intrigada com o nome Enóquio. Fui no Google e joguei “Elias e Enóquio”, crente que estava certa quanto à forma e a grafia da palavra. Pois bem, o Google me disse: “Exibindo resultados para Elias e ENOQUE!!!”ENOOOQUEEE!!!! HAHAHAHAHAHA!!! Eu me acabei de tanto rir com o Enóquio que achei que estava certo!! Provavelmente a senhorinha se confundiu com Pinóquio, pois o som é parecido, aí acabou juntando Enoque + Pinóquio = Enóquio!

Olha, eu ri tanto com isso. Coitadinha, a moça nem tem culpa, isso acontece mesmo. Às vezes a gente traz na memória uma palavra com som parecido e faz uma mistura da bexiga! Eu ri demais.

Ah, que legal trazer mais uma historinha para vocês! Vou me esforçar para voltar a todo vapor!! Continuem acompanhando. Como diz aquele samba: “Não deixa o Causos do Japeri morreeeeer, não deixa o Causos do Japeri acabaaaar…o blog é feito de posts e posts pra gente choooorar (de rir)!!!” Hahahahaha

Um beijo, pessoal!!! Vamos com tudo!!!

O blog não tá parado não, hein, gente!!! Vem comigo que no caminho eu explico :)

voltoPessoaaaall, tudo bem? Como foram as festas de final de ano? Olha, o blog tá parado mesmo…eu reconheço. Mas sabe o que é? Eu estou num período de férias e, então, não tenho quase andado de trem! Pego o nosso Japeri uma vez ou outra. Mas não esqueci desse blog tão querido, não!

Aliás, tenho uma novidade para você, leitor…Terminei minha faculdade de jornalismo (é pra glorificar de pé, igreja! eu ouvi um amém?) e minha monografia foi sobre esse blog lindo!!! Fiz um trabalho com todo amor e carinho e tirei 10! Isso mesmo! Nota 10!! Mas eu fiquei feliz demais e, se não fossem vocês, povo de Japeri, eu não teria conseguido! Então, eu dedico essa nota à vocês!!!! :p

Esse também foi um dos motivos da minha ausência aqui neste espaço. Os meses finais de 2014 me deixaram maluca, sem dormir, quando dormia (sonhava com a monografia). E no dia anterior a minha defesa, sonhei que tirava 7.7 na mono. Ou seja, eu estava vivendo em função desse TCC, mas no fim, com a graça de nosso Senhor, deu tudo certo!!!

Agora eu tô descansando e aproveitando esses meses para esfriar a cabeça!!

Já já eu volto e continuo escrevendo os causos mais legais desse ramal!!

Um beijo e que 2015 venha com muita história boa!!

Senhores, desculpa incomodar o silêncio da sua viagem…

Display-Affetto-Chocolate-448gBoa tarde, meus amigossss!!! Quanto tempo não apareço por aqui, né? Mas, olha, eu tenho como explicar. Eu estou MUITO ENROLADA com a minha monografia. Estou no último semestre da faculdade, tô ficando loca, loca, loca (#ShakiraFeelings) e não tenho tempo para postar quase nada. Quem já fez, ou está fazendo monografia, sabe como é. Mas, no final, dá tudo certo! Se Deus quiser!!

Mas eu preciso compartilhar com vocês, um último causo que aconteceu nesses dias. Estava indo para a faculdade, que fica aonde? Lá naquele lugar que é caminho de Ogum e Iansã, onde tem samba até de manhã e uma ginga em cada andar? E aí? Alguém? Alguém mais, senhores? (Pegando o bonde dos vendedores no Japeri, haha)….MADUREEEEIRAAAAA, LALAIÁ!!!

Voltando ao causo, hehe…entrou um vendedor no vagão e ele começou: “Senhores! Chocolate afeto, lançamento novo que o camelô tá trazendo para os senhores. Mas, moço, e se eu não gostar? O camelô devolve seu dinheiro e come o resto que sobrou, na sua frente, com o papel e tudo!”. E eu comprei! E adorei! É esse daí da foto que ilustra esse post. No meu caso ele não precisou devolver o dinheiro. Nem comer o restante que sobrou, nem o papel. Ainda bem.

E depois que chegou em Deodoro, ele agradeceu aos passageiros e falou: “Valeu, senhores! Só vitória!”.

Que Deus possa ajudar esse vendedor e que ele não coma muito papel pelo Japeri.

É isso, pessoal! Eu prometo que volto pro blog, já queeeeeee……a minha monografia é sobre ele!!!!! Eu tô bastante feliz com isso, porque esse blog, para mim, é como um filhinho. Amo muito escrever aqui (mesmo que esteja em falta), mas a vida da gente é uma doideira mesmo!

Um beijo e obrigada!!

Sauna, de graça, no Japeri!

20140903_093110[1] Bom dia, gente! Tudo bem? Comigo está tudo caminhando. Hoje foi duro vir pro trabalho. Esperei por mais de 20 minutos o trem e, quando ele chegou, estava muito lotado. Muito mesmo. O Japeri não era o de ar condicionado e estava MUITO quente dentro dele.

O vagão que eu estava era composto de alguns ventiladores (como vocês podem perceber pela foto). Mas cadê que essa bexiga funcionava? Todos estávamos numa verdadeira sauna! E eu, que sempre dou preferência ao Japeri sem ar, (as composições que tem esse benefício, são tão geladas, que sai até fumaça da boca quando a pessoa fala!), estava quase pulando pra outro trem em Deodoro. Não estava aguentando mesmo.

O que eu não consigo entender, é que, no vagão sem ar e sem ventilador, os passageiros insistiam em deixar as janelas fechadas! Imagina respirar ali dentro? A sorte foi que em Madureira entrou um senhor e ele mesmo abriu a janela da nossa frente. Eu já estava entrando numa crise de claustrofobia! Quase gritando: “Pelo amor dos meus filhinhos! Jesus Cristo! Abram essas janelas, porque eu estou tendo um faniquito aqui!”. Mas não precisei falar nada, porque esse senhor, enviado por Deus, abriu.

Na minha frente tinha um rapaz de TERNO E GRAVATA! Coitado! Ele estava suando tanto que o suor pingava nas pessoas que estavam sentadas. Jesus, abana! Dava para ver, pelo rosto dele, que o jovem iria cair durinho ali mesmo. Mas também, pensando por outro lado, por que cargas d’água ele não tirou o terno? Tava um calor danado lá dentro! A blusa social dele (que era azul marinho), parecia estar preta de tão molhada!

20140903_093342[1]

E mais! Como estava lotado demais o vagão, um passageiro dava seu jeito de ler o jornal. O resultado foi colocar por cima do ferro e se deleitar com as notícias sobre o Mengão.

Já que não dava para ler,de forma normal, ele  não se intimidou! Estirou seu jornalzinho ali mesmo. Provavelmente ficou com o pescoço durinho porque, aguentar uma viagem de Ricardo de Albuquerque até a Central, na mesma posição, é dose pra leão!

Bom, eu só espero pegar um trem tranquilo, na volta. Que o Deus do Japeri tenha piedade dos passageiros e mande um 33 beeem mais tranquilo, na hora de voltar para casa.

Um beijo e obrigada pela visita.

 

Ai, que viagem relaxante!

IMG_20140821_093428Bom dia, pessoal!! Como vocês estão? Minha vida está uma verdadeira loucura, por isso que o blog está um pouquinho parado! É estágio, é faculdade, é MONOGRAFIA! Ai, ai, ai, seu malaquias (lembrando, rapidamente, de João do Vale).

Minha viagem foi muito tranquila. Peguei o Japeri até vazio, não demorou muito a passar e ainda consegui sentar em Madureira. Quando consigo essa glória divina, meu dia fica até mais leve! Sentada, confortável (mais ou menos) e ainda encontrei um grande amigo no vagão!

E para ilustrar o post, trago essa foto beeem relaxante…Como podemos perceber, a moça está tão à vontade, que até tirou os pés de sua sapatilha e esticou seus dedinhos para cima…pude ver, em seu rosto, o grande alívio e tranquilidade que ele estava sentindo…e eu só não fiz o mesmo porque estava de bota e meia. Imagina se eu tiro minha bota e minha meia no Japeri? Até fazer este processo, já cheguei na Central!

Pois bem, estou voltando ao meu querido blog e amanhã teremos a tão animada e a mais pedida das editorias: LOOK DO DIA!

Um beijo grande e obrigada pela visita 🙂

Dia difícil para andar de trem!

20140702_181328Boa tarde, pessoal! Tudo bem? Arrumei um tempinho aqui para escrever e contar como foi a minha aventura na hora de voltar para casa, no dia de ontem.

Cheguei na Central, a plataforma 8 estava LOTADA e quase perdi um Japeri que estava saindo. Consegui correr e embarquei no trem. O vagão estava muito cheio, o ar estava congelaaando (é engraçado isso…no verão é difícil ter Japeri com ar, mas no inverno, parece que eles tiram todos da “garagem” e colocam para circular. E são sempre GELADOS. MUITO).

Beleza, embarcamos e seguimos viagem. Chegamos em São Cristóvão e, no meu vagão, entrou um grupo de adolescentes. Acho que deveriam ter entre 14 e 16 anos, no máximo. Conversavam alto, empurravam as pessoas, gargalhavam com os coleguinhas…enfim. Tava brabo.

Conforme o trem andava, muito lentamente, percebi que alguma coisa errada estava acontecendo com a circulação. Foi aí que, na altura do bairro do Rocha, o trem parou. E ficou lá por um bom tempo. No alto-falante informavam que iríamos esperar por mais alguns instantes, até que a sinalização fosse liberada. E nada de liberar essa bendita. De repente o Japeri começou a dar ré e ficamos entre a estação da Mangueira e São Francisco. As luzes apagaram, o ar-condicionado parou (que à esta altura do campeonato, eu estava igual a um pedaço de pau de tão dura, morrendo de frio) e ficamos parados por um boooom tempo. As luzes voltaram, o ar também e, depois de aguardamos por mais alguns instantes, o JAPERI VOLTOU A ANDAR, PARA A NOSSA ALEGRIA).

Porém, como o trem demorou muito a voltar a circular, as estações foram enchendo demais. E esta foto é a comprovação de como ficou o vagão por dentro. A sorte é que eu tenho braços compridos e finos, iguais a uns galhos (haha), e consegui me esticar para tirar a foto.

Cheguei em Ricardo toda torta, amassada e quando saí do vagão, quase que um pé do  meu sapato fica lá dentro. Foi engraçado!

Enfim, minha aventura de ontem foi uma coisa de louco. Mas, no final, deu tudo certo!

Um beijo e obrigada!